Bolinho quente de coco



Digo e repito, adoro sobremesas. Um caso que minha mãe sempre conta (e que me lembro perfeitamente) é que quando (das poucas vezes que) íamos a churrascaria, eu comia bem pouca carne e acompanhamentos, para guardar a barriga para a sobremesa.

E era mesmo. Lembro que na época, a sobremesa era incluída no preço do rodízio e eu me acabava na gelatina de abacaxi com creme de leite. Hahahahahahahaha!!!!!!!!!

Petit gâteaux de coco é mais “curto” de se pronunciar, mas muito menos brasileiro!

Vocês já viram tudo, pois! Sobremesa quentinha com sorvete, é meu paraíso. Bom! Chega de delirar.



Eu conheço e já executei várias receitas do bolinho pequeno na variação de chocolate, que é simplesmente versátil.

Para essa receita me inspirei no livro As doceiras (na capa o bolinho!) de Carla Pernambuco e Carolina Brandão. Lá tem um capítulo que é só de Petit gâteaux. Tem de vários sabores e os ingredientes principais são altenticamente brasileiros. Sou simplesmente fã desse livro!!! Tanto, que a versão dessa receita saiu dele!

Leiam as considerações antes de executar a receita.

Vamos ao que interessa?

Bolinho quente de coco
Rende 6 porções de aprox. 105g

360g de doce de coco cremoso (queimado)
100g de manteiga sem sal + quanto baste para untar
2 ovos  (108g)
3 gemas (56g)
80 g açúcar refinado
60g de farinha de trigo + quanto baste para enfarinhar

Derreta a manteiga junto com o doce de coco e reserve. Misture o açúcar aos ovos e misture (sem bater) até o açúcar dissolver um pouco.

Doce de coco cremoso (queimado)

À mistura do doce com a menteiga você adiciona à do açúcar com ovos. Misture bem durante mais ou menos um minuto. 

Agora peinere a farinha já adicionando à massa ou seja, peinere em cima da tigela com a massa. Misture somente até agregar! 

Agora porcione a massa em forminhas apropriadas e individuais, para evitar desastres na hora de retirar cada bolinho de sua forminha.

Asse em forno préaquecido à 230°C por 12 min.

Sirva com sorvete de sua preferência. Eu servi com sorvete de chocolate e creme.

Algumas considerações:

Use somente ovos de procedência confiável.

Unte e enfarinhe as forminhas generosamente, mas sem exageros.

Você pode fazer a receita (deixar na geladeira) e só assar no dia seguinte se quiser. Na geladeira a massa se conservará muito bem. Também não precisa porcionar antes, se quiser pode deixar para fazé-lo alguns minutos antes de assar. Só não deixe as forminhas fora da geladeira depois que porcionar, pois assim a massa vai “suar” nas mesmas e sua untação e enfarinhaçâo vai por água abaixo.

Importante: saiu da geladeira, direto para o forno.

Se você conhece seu forno, ótimo. Os bolinhos poderão ser assados de acordo com o tempo dado na receita. Caso você não o conheça direito, asse um antes e veja em quantos minutos o bolinho estará mole depois de 0,5cm da beirada  e firme nas beiradas. 


Comece com oito minutos e veja se está bom (não é preciso retirar a forminha totalmente  do forno). Se não estiver, deixe continuar assando. Repita a ação até que o bolinho esteja nas descrições dadas à cima. 

O tempo de assamento pode muito bem chegar até 14 min. ou mais, dependendo do forno. Mas fique de olhos abertos. Um despertador para marcar o tempo, ajuda que é uma beleza!

Não coloque as forminhas muito junta uma da outra, pois isso dificultará a circulação do ar quente do forno entre as mesmas. Lembre-se que os bolinhos deveram está assados nas laterais.

Se a massa pegar nas laterais da forminha passe uma faquinha lisa (com jeitinho) para “desgrudar” e depois vire com cuidado no prato que o bolinho irá ser servido.

Bom! É isso aí, vou comer + um-zinho agora. Que maldosa!
Mil abraços