Brigadeiro de colher trufado e Priscila Guedes



Brigadeiro a todas - os!

Gostaria de enviar um forte (mais bem forte) abraço para minha querida e amada primona Augusta!!!

Resolvi fazer-lhes essa delícia, pois acho que essa é uma versão de um dos doces que vai lá ao fundo de várias mulheres e os homens não ficam atrás não! 

Gostaria de (com essa deixa) divulgar o lindo e especial projeto de Priscila Guedes, HANAMI – O florescer da vida

A Priscila é uma brasileira, artista que se tornou mãe e fez um filme para dividir com todos a sua experiência de ter tido o seu filho através do parto natural. 

Vocês podem conferir o trailer do filme aqui também! Alguns links,parto domiciliar, blog do HANAMI, site da Priscila, 

Estou buscando reforços para exibir o filme para todos e assim que eu tiver notícias divulgarei aqui, data, hora e local em uma nota informativa. 

Não acho que devamos virar logo o nariz para o assunto. O parto natural é um tema de muita sensibilade e importância. Os profissionais que fazem esses partos são pessoas treinadas, que tem muita competência e responsabilidade. Só estou mencionando isso, pois eu mesmo já pensei: “nossa isso é muito arriscado, não o faria!”  

Gostaria de parabenizar a Jacqueline, uma amiga que passou pela mesma experiência da Priscila e agradecê-la por ter relatado via e-mail para os amigos.

A receita do brigadeiro de colher é para substituir a pipoca na hora do filme ou após o filme!

Prometo aqui, que quando eu consegui a exibição do filme para todos, irei servir brigadeiro de colher trufado!


Receita
Rende um monte de brigadeiro para uma pessoa só!

1 ½ lata ou caixa de leite condensado
40 g ou 5 col. sopa de cacau em pó 50% ou mais
30 g ou 1 col. cheia de manteiga extra (eu usei sem sal)
100 g de chocolate meio amargo, de 50% para cima grosseiramente picado
100 g de creme de leite uht da caixinha, gelado!

Em uma panelinha de fundo grosso (de preferência!) coloque a manteiga, leve a panelinha ao fogo e deixe somente até começar a derreter. Balance um pouco para espalhar a manteiga no fundo da panela.

Panelinha retirada do fogo. Coloque o leite condensado e o cacau em pó, misture até “dissolver” todo o cacau.

Leve ao fogo baixo para cozinhar, mexendo sempre para não empelotar ou queimar. Tenha preparado uma vasilha maior com água fria para dá um choque térmico no final do cozimento.

Como diz a Juliana Motter em seu livro do brigadeiro: “...o ponto é aquele em que você sente que precisa comer o doce...” Mas calma que ainda faltam dois ingredientes!

O meu ponto para essa receita foi o de antes de dar o ponto do brigadeiro de enrolar. A massa fica grossa mais ainda está líquida.

Aí peguei a panelinha, coloquei lá na vasilha com água fria (da torneira mesmo!) e mexe com vigor, pois quando vai esfriando a massa tende a ficar mais pesada. Troquei a água uma vez e minha panelinha já havia esfriado um pouco.

Adicionei o creme de leite em dois lotes e mexe. Por fim misturei o chocolate e deixei derretendo lentamente sempre mexendo. Eu não adicionei as 100 g de uma só vez. Deixei 20 g para adicionar um pouco antes de ir a geladeira. Quando comi pude perceber pedacinhos de chocolate flutuado em minha boca.

HHUUUMMM!!! Abraços