Remoulade brasileiro + uma degustação até a novidade!


 Olá,

Quero deixar aqui um abraço bem forte, carinhoso e acolhedor para a família de nossa querida Joice!!!

Dando fim à nossa “série” de remoulades, decidi que ao invés de se chamar remoulade baiano, ele deveria se chamar remoulade brasileiro.

Claro, por que não? As ervas que uso nesse molho todas tem uso aqui, o palmito pupunha, a pimenta malagueta em conserva, o limão verde (aqui em Salvador chamam de limão Taiti), resumindo, ingredientes que usamos muito neste país. Talvez em umas partes mais que em outras.

A aparência lembra a de um molho pesto. O uso do azeite de oliva ajuda na coisa, mas não se preocupem, que o sabor trás nois pra casa tá ;)


Remoulade brasileiro
Rende aproximadamente 212g
50g de palmito pupunha em conserva
35g de ervas frescas (eu usei em proporções iguais: hortelã, coentro, cebolinha, salsinha e mangericão)
3g de sal
1 col. sopa de sumo de limão
100g de azeite de oliva extra virgem
um fio de mel
1 col. de café de pimenta malagueta em conserva
ou mais se preferir

Corte bem miudinho o palmito e coloque em um bowl (de preferência de vidro ou porcelana). Pique as ervas e junte ao palmito. Adicione o sal, o sumo do limão, o azeite o mel e a pimenta malagueta. Misture bem e prove para ver se o sal e a pimenta estão ao seu gosto. Reserve na geladeira até antes de usar.

Eu fiz um salmão trutado com batatas em cubos fritas para acompanhar o molho ;) Em geral, para meu gosto, acho que esse molho combina bem com saladas, ovos, pães, peixes e aves (frango, codorna e com ousadia, pato!), mas combine com o que for de seu gosto, vontade e criatividade.


Um abraço

Mais uma degustação-zinha até a futura novidade, não demorará mais tanto!