terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Mil folhas de batata e feliz ano novo!!!


Hoje fui acometida por uma insônia chata. Às 5h da manhã acordei, comecei a pensar nas coisas da vida e não consegui mais dormir (pelo menos até as 7:30!).

Como não é a primeira vez que me acontece isso, eu já sabia como lidar com a situação. Fui ler alguma coisa. Escolhi o caderno extra da revista prazeres da mesa de dezembro, que trouxe um resumo do que aconteceu na mesa tendência de 2011.

Comecei a ler com bastante atenção e fui pegando gosto pelo o que estava escrito em todas aquelas linhas. Daí comecei a pensar no futuro da gastronomia brasileira, da confeitaria brasileira e no modo em que comeremos daqui para frente. Mas tudo não passou de reflexões e constatações da pessoa que vos escreve :)

Tentei dormir de novo e com sucesso levei esse soninho até um pouco antes das 10h da manhã. Dormir é muito bom!

Assim que acordei, comecei a pensar no que poderia fazer para o almoço e não me veio muita coisa na cabeça, pois a geladeira e despensa não me davam muitas opções. Fui à geladeira e peguei as batatas enormes que estavam lá e aí começou o auê.

Primeiro pensei em fazer batata assada e servir com algum molho ligeiro e pobre (nada na geladeira!). Depois pensei em fazer umas rodelas de batatas assadas como as de minha mamis e nada. Por último lembrei-me de uma mil folhas que comi em um restaurante que trabalhei e resolvi fazer mil folhas de batata. Simples assim!

Sim, somente mil folhas de batata para o meu almoço, só meu! Claro que queria dá uma incrementada e daí lembrei-me daquela manteiga de ervas que estava no freezer e não deu outra.

Comecei a fazer a mil folhas de um jeito e terminei de um outro. Pensei em servir de uma maneira, mas ao término quis servir de outra.

Durante esse ano as coisas em minha vida aconteceram mais ou menos assim também. Comecei o ano cheia de planos e projetos e agora estou terminando esse mesmo ano com outros novos planos e projetos bastante diferentes.

Espero que eu, até meados de Janeiro de 2012, possa compartilhar com vocês uma grande notícia de um grande passo que darei em minha vida.

Gostaria de deixar aqui para todos vocês, meus sinceros votos de feliz ano novo! Desejo a cada um de vocês amigos, seguidores, visitantes, muita saúde, paz, coragem, tolerância, humildade, respeito, riqueza, amor e mais um tanto de tudo de bom que exista nesse mundão de meu deus :)

Foi muito bom participar dessa blogsfera de Food Blogs e ter conhecido cada uma das minhas amigas (os) blogueiras (os) desse meu Brasil. Posso afirmar com muita convicção, que minha vida não teria tido as mesmas alegrias sem vocês :)

Um lembrete: não espere para ser feliz em 2012, faça agora um pouco todos os dias tá ;)


Mil folhas de batata
Rende uma porção

1 batata bem grande, a minha pesava 272g
Um pouco de azeite de oliva
Sal à gosto
Uma rodela de umas 10g de manteiga de ervas


Coloquei o forno para aquecer a 230°C. Comecei a fazer a mil folhas com uma assadeira coberta com papel manteiga e ao decorrer dos passos, retirei o papel manteiga e fiz diretamente na assadeira. Ficou bem melhor assim!

Descasquei a batata e passei-a em um laminador e fiz lâminas com a mesma. Bem fininhas!!!

Depois comecei a fazer as camadas. Coloquei algumas lâminas de batata em cima do papel manteiga untado com azeite de oliva e levei ao forno por 5, 6 minutos.





Retirei a assadeira do forno, coloquei mais algumas lâminas de batata, temperei com uma poeira de sal e retornei ao forno por mais 5, 6 minutos. A cada duas camadas, temperei as batatas com essa poeira de sal.

Depois de fazer quatro camadas percebi que a camada de baixo estava ficando bastante corada, daí virei o lado e continuei empilhando as lâminas por cima dessa camada corada. Quando percebi que estava ficado corado por baixo de novo, virei novamente. E assim fui fazendo até acabarem as lâminas de batata.


Quando estava pronto. Cortei o retângulo ao meio (viraram dois retângulos), coloquei um em cima do outro, dei uma achatada com uma espátula e devolvi para o forno para finalizar o cozimento por mais 10 minutos.


Antes de servir, recortei o retângulo novamente ao meio e coloquei um em cima do outro. Posicionei a torre no meio do prato, servir a rodela de manteiga de ervas por cima, decorei com azeite oliva (não precisava!), salsinha desidratada e me deliciei literalmente :)

Essa mil folhas é uma boa sugestão para acompanhar carnes, peixes, pratos com cogumelos, legumes e o que sua imaginação permitir :)

Um forte abraço e até 2012!!!



quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Cupcake de morango com chantili


Assim que recebi o novo livro da editora Larousse decidi fazer a receita da capa :)

O motivo é bem simples, queria simplesmente reproduzir essa coisa deliciosa de se ver e de se comer de cupcake :P Nossa que esse danado desse bolinho é muito gostoso :) A massa é bem levinha e a cobertura com chantili é simplesmente um arraso. 

De qualquer forma, ainda ousei fazer uma substituição ao conjunto, um recheio de creme de limão, que em minha opinião ficou nota 10 :)

Além da receita fica a dica do livro como presente de natal ou ano novo, caso você ainda não tenha comprado ou quer presentear a alguém ou a si mesma (o) de última hora! Também é um ótimo presente para qualquer ocasião :)

O livro é muito legal, tem muita receita gostosa. Além de trazer dicas importantes nas primeiras páginas, ele tráz também uma gama de receitas interessantes e diversificadas de bolos, bolinhos, cupcakes, rocomboles, huuuummmmm!


Tem um bolo com ameixas frescas que eu já estou de olho ;) Mas isso é coisa para um próximo post :)

Quero aproveitar a oportunidade para desejar feliz festas para todas (os) vocês. Que o natal seja farto em todos os sentidos e o ano novo bem próspero e cheio de coisas boas e novidades  :) Sintam-se fortemente abraçadas (os) :)

Vamos à receita, pois ainda dá tempo de fazer para a ceia!!!


Cupcake de morango com chantili
Rende 12 cupcakes

Fiz tudo como consta no livro. O extra foi somente a substituição dos morangos pelo creme de limão como recheio!

2 ovos, claras e gemas separadas
115g de açúcar, usei cristal
85g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
85g de farinha de trigo com fermento,
ou sem fermento adicionando 1 colher e ½ de chá fermento em pó
30g de amido de milho
2 colheres de sopa de água quente
¼ de colher de chá de essência de baunilha

Preaqueça o forno a 200° C. Forre a forma para 12 muffins/cupcakes com forminhas de papel.

Coloque as claras em uma tigela de vidro ou de metal e bata até que fiquem em ponto de neve. Adicione 1 colher de sopa de açúcar, bata mais um pouco e reserve. Em uma outra tigela, bata a manteiga e o açúcar restante com a batedeira ou com uma colher de pau até obter um creme claro e fofo. Adicione as gemas e bata novamente.

Peneire por cima a farinha e o amido de milho e continue batendo, juntando as 2 colheres de sopa de água quente e a essência de baunilha. Acrescente as claras em neve e misture delicadamente com uma colher.

Encha 2/3 das forminhas com a massa. Asse por cerca de 12 minutos ou até que os cupcakes estejam crescidos, dourados e macios ao toque. Depois de assados, transfira-os para uma grade para que esfriem. Use completamente frio!



Para o recheio e cobertura


120g de leite condensado
Um pouco de raspas de limão
25ml de sumo de limão verde/Taiti
225g de morangos limpos, como não usei morango no recheio,
coloquei um morango inteiro para decorar cada cupcake
150ml de creme de leite fresco,
eu usei 215g, pois queria uma volta bem generosa de chantili
30g de açúcar, usei o cristal,
mas é melhor usar o refinado, pois dissolve melhor e mais rápido
Algumas gotinhas de suco de limão siciliano

Para o creme de limão misture o leite condensado, as raspas do limão e o seu sumo até que fique tudo homogêneo. Reserve na geladeira.



Corte os morangos como preferir para decorar os cupcakes. Eu os cortei ao meio, mas sem chegar até o fim da fruta. Depois dei uma esticadinha, cada banda para o seu lado oposto e reservei assim para decorar.

No livro diz para cortar 6 morangos pequenos ao meio ou três grandes em quatro e reservar para decorar.  O restante, cortar em cubinhos, adoçar com um pouco de açúcar e algumas gotas de limão. Reservar. Bater o creme de leite fresco com o restante do açúcar até formar picos firmes. Reserve na geladeira!

Corte a tampa dos cupcakes (não as descarte!), retire um pouco do miolo e recheie com os morangos cortadinhos (ou creme de limão). Tampe os cupcakes ou reserve as tampas para finalizar decorando juntamente com o morango. 

Pincelei um pouco de Nappage de limão para dar brilho aos morangos!

Encher um saco de confeitar com o chantili e fazer uma voltinha bem bonita por cima de cada bolinho. Termine a decoração dispondo o morango cortado (inteiro, em banda ou em quatro) e a tampinha previamente cortada por cima dos bolinhos (opcional!).

Espero que tenham gostado :)

Um abraço gente, ho ho ho!!!





terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Boca de galinha

Gostaria de me desculpar com vocês, meus queridos e estimados leitores, seguidores e amigos, dizendo que meu sumiço todos esses dias foi por conta de falta de tempo e muito trabalho. Queria mesmo, mas o real motivo de meu sumiço foi o falecimento de minha doce avó Alzira no último dia 13/12/11.

Um acontecimento repentino e muito triste para mim e toda a família. Ela tinha de desobstruir uma artéria e durante o procedimento cirúrgico houve complicações. Um dia depois o coração dela não resistiu e ela faleceu. Minha avó nos fará muita falta, mas me sinto confortada em saber que ela se foi sem sofrer dores, seqüelas, mais impedições e outras coisas desagradáveis e que com certeza teriam sido bastante dolorosas para todos.

Queria ainda agradecer muito as palavras de conforto e força de todos que me enviaram uma mensagem pelo Facebook. Obrigada gente :)


Hoje, estou postando com muita satisfação, o passeio que fiz no dia 11/12/11 para um restaurante chamado Boca de galinha, localizado no subúrbio ferroviário de Salvador, no bairro da Plataforma. Muita satisfação, pois durante quase todo o passeio eu pensei em minha avó querida.

O passeio a esse restaurante já era muito esperado por mim, pois adoro comer as iguarias da comida baiana. Uma amiga falava muito bem desse restaurante e ela havia me prometido que nos levaria lá para que eu conhecesse. Na primeira tentativa o restaurante estava fechado, mas na segunda deu certo.

Para chegar a esse restaurante tem duas opções, uma é ir dirigindo ou de ônibus pelo subúrbio ferroviário (os trens estão desativados) e a outra é pegar um barco e fazer a travessia do Terminal marítimo da Ribeira até Plataforma. Escolhemos a segunda opção, por ser muito mais bonito e interessante. A travessia custa R$ 1,00 por pessoa.


Visão do barco: terminal marítimo da Ribeira


O dia estava lindo e esse passeio de barco foi maravilhoso. Ao chegar em Plataforma demos logo de cara com a ruína da antiga fábrica São Braz (um dos pontos históricos de Salvador). Um visual deslumbrante (essa foi minha reação, deslumbramento).


Ruina da fábrica São Braz!

Chegando em Plataforma!

Depois de desembarcarmos no bairro da Plataforma, andamos um bocadinho, subimos umas escadas e atravessamos a desativada estação de trem Almeida Brandão. Demos em uma ruela estreita, andamos mais um bocadinho e logo chegamos ao Boca de galinha.


Esses coqueiros estão aí há bastante tempo :o


Que para início de conversa, só anda cheio, lotado. Abre somente as sextas, sábados e domingos. Nos outros dias da semana seu Nilton trabalha em uma repartição pública. O mesmo seu Nilton e sua esposa Edimar já foram até no programa da Ana Maria Braga devido ao sucesso do tempero da comida servida no restaurante.

Ao chegar, me debati com o tal do cadernápio, uma mistura de caderno e cardápio. O cardápio do dia é escrito à mão em todos os cadernos e quando algo acaba, os garçons vão e riscam o item de caderno em caderno. Isso é algo fora do sério, eu pude ler o cardápio de outros finais de semana e achei aquilo tudo bem engraçado. Pergunto-me até quando isso vai dar certo?



Pedimos os comis e os bebis. Vieram os bebis e os comis demoraram um pouco. Algo de se compreender devido à quantidade de pessoas que lá estavam. Pedimos uma moqueca de camarão e uma de um peixe delicioso ( que não conhecia) chamado beijupirá. Tudo veio acompanhado de arroz branco, feijão fradinho, caruru e pirão feito com o caldo das moquecas, aff como esse pirão tava bom meu deus. Aliás, tudo estava uma dilicia!



A comida servida para nos no Boca de galinha foi algo grandioso e com uma verdadeira essência da comida caseira baiana. Um aplauso para a chefe, dona Edimar.

Quero aproveitar para dizer ainda que nesse lugar, apesar de cheio e barulhento, me senti muito bem recebida. Seu Nilton é um homem de muita simplicidade e carisma. Nota-se que é um homem que trabalha muito e dá muito valor ao que conseguiu alcançar com seu esforço e suor.

Eu fiquei muito feliz em ir a esse restaurante e super indico. De quebra, antes de voltarmos para casa, ainda comemos uma super sobremesa, tomamos sorvete na sorveteria da Ribeira ;)

Um forte abraço para vocês :)

Visão de nossa mesa para o outro lado, Ribeira!

Ambiente do restaurante!

A cozinha e as cozinheiras!

Essa moqueca de camarão, huuuummmm!

Voltando para casa! No topo das escadas da estação Almeida Brandão.

Por essa ruela chegamos!

Por aqui chega quem vem dirigindo ou de ônibus. Eu estava bem na frente do restaurante quando tirei essa foto e a foto anterior!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Brownie de chocolate com noz


Acho que eu atraio doença nas pessoas... coisa mais pesada de se afirmar! 

Ontém eu deveria ter recebido a visita de minha prima, mas ela acabou ficando com dor de cabeça e cólica e não se sentiu disposta para vir! Eu já ouvi isso antes, hehe! Sem grilos, essas coisas podem acontecer. Espero que ela já tenha melhorado!

Os dias estão corridos, mas essa visita já estava sendo ensaiada faz um tempinho e eu tinha que convidá-la antes que o ano terminasse. Em fim, ela não veio, mas eu tinha programado um brownie para o lanche.

Peguei um livro que tenho aqui e resolvi fazer esse brownie que está entitulado, o melhor brownie do mundo :o 

Bom, o melhor não é não, mas que ficou gostoso, aaahhh, isso ficou :)


Brownie de chocolate com noz
Fiz duas receitas e rendeu-me 24 pedaços de 4 X 5cm. Usei 2 formas retangulares de 21 x 18cm!

250g de chocolate meio amargo
180g de manteiga sem sal
4 ovos ligeiramente batidos
300g de açúcar,
na receita pedia 225g para cada receita, mas achei um absurdo (hehe) e reduzi
150g de farinha de trigo sem fermento
100g de Noz, Nozes Pecan ou Macadâmia
Adicionei uma pitada de sal por minha conta

Colocar o forno pra aquecer a 180°C. Untar as formas. Se quiser pode usar papel manteiga e untar o papel manteiga.

Colocar o chocolate e a manteiga para derreter no microondas ou no banho maria. Deixar esfriar um pouco.




Misturar os ovos ligeiramente batidos, depois o açúcar e por fim a farinha de trigo peneirada. Mexa bem e com cuidado a cada adição. Mexer bem = até que fique homogêneo ;)

Por fim, misture a noz na massa e distribua a mesma nas formas. Asse por 30, 35 minutos. O brownie deverá ter uma crosta por cima e por dentro deverá está macio/mole. 


Em uma forma coloquei a noz por cima e mergulhei-as um pouco na massa, na outra misturei literalmente na massa!

Já assado!

Bom, o meu brownie não teve lá essa crosta toda, pois eu coloquei 200g de açúcar a menos do que se pedia na receita e eu acredito que por conta disso também, a massa ficou um pouco menos molhada do que deveria. Em compensação, obtive um brownie menos insuportavelmente doce :)


No livro diz que a pessoa poderá desenformar ainda quente e servir com uma bola de sorvete de nossa preferência, mas isso agente já sabe ;)

Eu fiz duas receitas, pois aqui em casa é assim, eu mando um pedaço para um e para outro e quando vou ver, já acabou tudo :o

Um beijão para vocês e um ótimo feriado e final de semana :) Se quiserem ver, tem mais fotos bem legais aqui!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...