3 em 1




2013 está aí bem em seu comecinho e eu aproveito para desejar a todos um excelente ano. Um ano cheio de ótimas conquistas, muita paz e sucesso. (1.)

E como nos últimos 3 anos, meu ano já começa bem radiante. Cadu faz aniversário no dia 04 de janeiro e eu, mais uma vez, resolvi festejar :)

Convidei a maioria de seus amiguinhos para comer guloseimas mil e uma boa parte dessas guloseimas foram feitas por mim com aquela preocupação de sempre que tenho com o que servir para as crianças.

Esse ano a festinha foi bem movimentada e teve bastante coisa. Picolés caseiros de manga, goiaba, amendoim e chocolate (foram os preferidos da festa), sobremesa de mousse de maracujá e chocolate, gelatina de limão, morango e maracujá com abacaxi (só consegui fazer com fruta a de morango), sorvete de coco caseiro, sanduichinhos de atum com queijo cremoso, cachorro quente (no molho estavam escondidos alguns legumes e verduras, ninguém percebeu e foi aprovadíssimo), mini hamburgers feitos com carne de boi e bacon e servidos com tomate e saladinha (a criançada adorou), brigadeiro de colher feito com chocolate 70 %, cupcakes de baunilha com gotas de chocolate e ganache feita com chocolate ao leite e 70% (foram devorados), salada de frutas (incrível como todos, crianças e adultos, gostaram), algumas outras guloseimas como chocolate bis, pipoca doce de saquinho, jujuba e amendoim japonês e os velhos e bons sucos de frutas. No fim tivemos que comprar alguns refrigerantes, pois fizemos o calculo errado da quantidade de suco, mas as crianças quase nem tocaram e para mim isso era o que importava.

Olha Cadu aí se deliciando no picolé de chocolate!

Foi tudo ótimo e correu tudo bem. Tive a super ajuda de todos de minha família e o marido ficou responsável pelo entretenimento na festa, música, vídeos, fotos e ainda teve um filme. Muito legal!

Mais legal ainda foi ver Cadu se divertindo e soltando sua energia com seus amiguinhos. Muito recompensador, pois vocês precisam ver o trabalhão que uma festinha dessas dá :) (2.)

A receita que deixo hoje para vocês é de um delicioso bolinho de tapioca que fiz para participar de uma seção de posts organizado por um amigo, chef Alício Charoth. O Alício convidou chefs para cozinhar cozinha brasileira/baiana e falar sobre sustentabilidade. Para mim foi um grande prazer ter participado. Ele também escreve em uma página no Facebook chamada El Cocinero Loko que fala de gastronomia de uma maneira bem legal e inteligente e eu gostaria muito de convidar vocês a participarem e curtirem a página. Quem tem perfil no Facebook pode acessar aqui o post da receita.

E vamos à mesma :) (3.)



Bolinho de tapioca com curd de maracujá
Para 24 bolinhos/cupcakes fôrma 7 cm Ø e 3 cm de altura , 2 bolos pequenos de 20 cm Ø ou 1 bolo de 30 cm Ø

Curd de maracujá
Rende aprox. 610g

Receita retirada
daqui!

Polpa de 3 ou 4 maracujás grandes, separar um pouco para finalizar a receita
8 gemas peneiradas
200g de açúcar
1 pitada de sal
150g de manteiga sem sal gelada e cortada em cubos

Coloque a polpa dos maracujás em um copo de liquidificador ou no do mixer de mão. Pulse duas ou três vezes. Tenha preparado um bowl ou vasilha com peneira e uma concha pequena.



Separe um pouco de poupa para decorar os bolinho!


Coloque a polpa batida na peneira e pressione com as costas da concha até que todo o sumo tenha saído. Separe cerca de 140g do sumo de maracujá para a receita. Se sobrar use para fazer um belo refresco com gelo, água, xarope de sua preferência ou açúcar, folhinhas de hortelã e pronto.


Em um recipiente resistente ao calor (metal ou vidro), misture as gemas com o açúcar e o sumo de maracujá. Leve ao banho maria e deixe cozinhar até que alcance o ponto napé ou o chamado “ponto de rosa”. A mistura cremosa cobre as costas da espátula ou colher de pau e ao soprar no meio da colher irá se formar pequenas ondulações que parecerá uma rosa. A mistura não pode ferver, se não a gema talhará e se formarão pequenos grumos, que visualmente não são bem vindos.

Ponto alcançado, retire o creme de maracujá do banho maria e coloque o recipiente sobre uma superfície resistente ao calor. Adicione o sal e misture. Aos poucos adicione a manteiga e vá misturando até que a mesma tenha se agregado por completo ao creme. Você deve acrescentar a manteiga realmente aos poucos, divida a quantidade em mais ou menos sete ou oito lotes.


Passe o creme de uma vez por uma peneira fina. Você pode guardar o creme em uma tigela e cobrir rente a superfície com um filme plástico ou armazenar em potes de vidro devidamente lavados e fervidos. Deixe na geladeira até a hora de usar.

Essa quantidade é maior do que o necessário para cobrir os bolinhos ou bolos. Metade da receita já seria suficiente, mas como o curd é delicioso e fica bem conservado na geladeira e pode ser comido com torradas, rechear bolos de massa leve, decorar sobremesas empratadas, incrementar sobremesas em cumbucas ou copinhos e uma infinidade de coisas, é sempre bom tê-lo na geladeira.




As claras que não são usadas, podem servir para outros preparos ou podem ser congeladas. Leia mais aqui!

Massa de bolo de tapioca 

280g de açúcar, fiz com o refinado
200g de manteiga sem sal
3 gemas
390g de tapioca
140g de farinha de trigo
1 col. sopa de fermento para bolo
1 col. café de sal
240ml de leite de vaca
240ml de leite de coco
3 claras batidas em neve

Pré aqueça o forno a 180° C. Untar as fôrmas ou fôrma e enfarinhar.

Bata a manteiga e o açúcar até que fique uma massa fofa e esbranquiçada. Junte gema por gema e bata vigorosamente após cada adição. Acrescente o sal e misture. Misture à farinha o fermento.

Peneire a farinha com fermento sobre a massa de manteiga com açúcar e gema. Acrescente a tapioca e misture tudo somente até agregar. Adicione os leites alternadamente. Metade do leite de vaca, misture, metade do leite de coco, misture e assim até terminar.

Tapioca!

Por fim, bata as claras em neve e acrescente vagarosamente à massa do bolo. Divida a massa na fôrma escolhida e leve para assar por 35 minutos em formato de bolinhos ou 40 minutos em formato de bolo. Antes de retirar do forno faça o teste do palito. Enfie o palito no centro do bolinho ou bolo e se sair limpo então está pronto. 




A massa não cresce muito, portanto se escolher pelo formato de bolinhos, deve-se encher com a massa ¾ de cada forminha. 

O interessante é que esse bolinho de tapioca tem uma crocância especial, pois a tapioca não é hidratada antes de colocar na massa do bolo. Fica uma mistura de macio e crocante bem deliciosa. Espero que tenham gostado :)

Um forte abraço e um ótimo final de semana pra todos :)