Compota de manga com maracujá


Essa é a segunda escolha de compota que fiz do livro Compotas e Chutneys da editora Larousse. 

Confesso que essa foi a minha preferida das duas. Doce, azedo, consistentes pedaços de manga e a crocância das sementes do maracujá, em fim, uma compota de cor linda e sabor bem delicioso.

Além disso, também foi bem prática de se fazer. Eu usei mangas maduras, mas de polpa firme e acho que isso contribuiu para que ficasse um pouco mais líquida, mesmo cozinhando por mais tempo que o indicado na receita!



Achei que se eu usasse uma fruta de polpa mais macia, poderia esbagaçar tudo durante o cozimento e se tornar um mangue hehe. De qualquer forma, esse ponto mais líquido caiu muito bem em uma sobremesa que fiz para utilizar a compota, um blancmanger de coco, ficou ótimo :P
 
Não conformada com o caso, cozinhei mais uma vez a mesma compota, só que meia receita. Desta vez usando uma manga grande e de textura mais macia. Ficou muito bom e a consistência foi um pouco mais cremosa. Alguns pedaços se desfizeram e outros ficaram inteiros. Em fim, ficou bom dos dois jeitos ;)



Compota de manga com maracujá
Rende 800g de compota (informação retirada do livro) 

2 mangas grandes (700g de polpa de manga), eu usei 4 mangas pequenas
4 maracujás grandes e bem maduros, desses 4 maracujás rendeu 300ml de polpa, achei muito e só usei 230ml
500g de açúcar demerara

Texto da receita escrito de acordo com o livro!

Descasque as mangas e corte a polpa em cubos. Corte os maracujás ao meio, em seguida retire a polpa e as sementes com uma colher pequena. Misture a polpa e as sementes das frutas com o açúcar em uma tigela. Em seguida, despeje tudo em uma panela de fundo grosso.




Leve ao fogo baixo (correção, médio!) até atingir o ponto de fervura. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 20 minutos. Verifique o ponto do cozimento despejando algumas gotas da compota sobre um pires previamente resfriado. Se a compota se fixa e se torna espessa ao contato com a superfície fria, é sinal de que está pronta. Se não, refaça este teste depois de 2 a 4 minutos.

Vasilha com água para retirar a espuma que se formará. Essa compota não teve tanta espuma quanto a de banana!

Reparta a compota de manga assim que tirar do fogo em potes de vidro e tampe-os em seguida. Acaba aqui o texto do livro!

Na primeira tentativa, esse tempo de cozimento de 20 minutos, para mim foi de 20 + 6 x 4 minutos, ou seja, 44 minutos de cozimento até que o líquido reduzisse bastante. Com isso o rendimento provavelmente não foi o mesmo que o indicado pelo livro. 

Olhem só o tanto que reduziu!

Na segunda tentativa, o cozimento durou 32 minutos, 12 minutos a mais que o indicado no livro. Ficou cremoso e ainda fiz o teste do prato resfriado e deu certo.  Vale lembrar que a quantidade que fiz foi reduzida e isso ajuda no ponto do resultado final!

Esse vidro da tampa verde, eu reaproveitei, pois tinha usado todo o conteúdo da primeira tentativa ;) Lavei e reusei :)


Achei a experiência de “testar” essas receitas muito legal. Irei com certeza experimentar mais outras receitas do livro e me deliciar com elas.

Espero que vocês tenham gostado. Aproveitem agora um pouco do blancmanger de coco com compota de manga com maracujá :P e mais fotos aqui!

Um abraço para todos :)